Um tour pelas Maravilhas do Peru

Capital: Lima
Moeda: Nuevo Sol
Idioma: Espanhol
Fuso Horário: -2h (exceto no nosso horário de verão, -3h)
População de Lima: 8.5 milhões (segunda maior cidade da América do Sul)


LIMA

A porta de entrada do país, Lima é uma grande metrópole banhada pelo Oceano Pacífico, mas meio desértica ao mesmo tempo, com imponentes arranha-céus ao lado de preservados prédios históricos. E para os amantes da gastronomia, a cidade conta com excelentes restaurantes conhecidos em todo o mundo.

Catedral de Lima: Ainda preserva o esplendor da arquitetura espanhola, embora tenha sofrido inúmeras mudanças e reformas ao longo do tempo. Localizada no centro histórico da cidade, a catedral revela uma fusão dos estilos gótico, renascentistas e barroco. Dentro da igreja, há um museu de arte religiosa, que abriga inúmeras pinturas, esculturas e peças. Aberta durante a semana, exceto aos domingos.

Huaca Pucllana: No bairro Miraflores está o principal sítio arqueológico representante da cultura dos povos pré-colombianos. O local se divide em duas partes: o Templo Piramidal, destinado a cultos e sacrifícios; e a Área Urbana, abrigo de praças, rampas e recintos, usados pelos andinos para guardar alimentos. O turista pode visitar também o museu deste sítio, que expõe espécies de animais e vegetais da época histórica, e ainda saborear os pratos típicos da gastronomia peruana servidos no restaurante local.

Centro histórico de Lima

PUNO

Está situado sobre a chapada andina, dominada pela presença do Lago Titicaca, lugar sagrado dos incas povoado de ilhas naturais e artificiais. Possui sítios arqueológicos pré-hispânicos de construções circulares chamadas desde sua origem de chullpas.

Lago Titicaca: Localizado a 11 quadras da Praça de Armas. Puno Lago importante na mitologia andina, segundo a lenda, Manco Cápac e Mama Ocllo, filhos do deus Sol e os fundadores do Império Inca, surgiram de suas águas. O Peru e a Bolívia compartilham a soberania deste lago navegável, o mais alto do mundo (3.810 metros acima do nível do mar).

Ilhas Flutuantes de Uros: Localizadas a 5 km a oeste do porto de Puno (20 minutos de barco). São aproximadamente 63 ilhas artificiais, cada uma habitada por 3 a 5 famílias uro-aymaras, que constroem e telham suas casas com esteiras de junco, flutuando no Lago Titicaca.

Ilha Taquile: Localizada a 35 km a leste do porto de Puno (3 horas de barco). Caracteriza-se por seus habitantes amigáveis, que conservam os costumes e os vestuários de uso tradicional. Destacam-se os tecidos finos e trabalhados com decorações simétricas e simbólicas, com cores fortes que refletem os hábitos e as crenças andinas. 


CUSCO

A antiga capital do império inca, fica localizada a 3.399  metros acima do nível do mar e guarda construções coloniais de estilo barroco andino erguidas sobre restos de edificações incas, como é o caso de quase todas as igrejas. Declarada Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco.

CATEDRAL DE CUSCO

Praça de Armas de Cusco: A praça é o marco de todo o Centro Histórico e concentra as construções mais impactantes de Cusco e os principais serviços voltados para o visitante, como casas de câmbio, restaurantes e agências de turismo.

Catedral de Cusco: Sua arquitetura híbrida, que mescla os estilos gótico-renascentista e barroco, fazem do local um dos mais belos e impressionantes cartões-postais do destino.

Complexo Arqueológico de Sacsayhuaman: O complexo abriga 33 sítios arqueológicos, dos quais o mais conhecido é a Fortaleza de Sacsayhuaman. Teria sido uma construção de caráter religioso, mas por sua localização e estilo foi considerada pelos espanhóis como edificação militar. No dia 24 de junho é cenário do Inti Raymi ou Festa do Sol.

Complexo Arqueológico de Qenko: Considerado um lugar sagrado em que se oficiavam cerimônias em honra ao Sol, à Lua e às estrelas.

Complexo Arqueológico de Puka Pukara: Conta com numerosos recintos, praças interiores, aquedutos, atalaias e caminhos; teria servido como estábulo ou local de descanso e alojamento.

Complexo Arqueológico de Tambomachay: Teria cumprido uma importante função religiosa vinculada à água e à regeneração da terra. O material usado para sua construção foi a pedra calcária com aparelhagem de estilo poligonal.


VALE SAGRADO

O Vale Sagrado dos Incas é um dos maiores atrativos turísticos da região andina pelo seu impressionante paisagem, seus imponentes nevados, seu clima agradável, suas férteis terra com abundante água e suas evidencias culturais.

Povoado de Pisaq: Típico povo andino localizado a 32 km ao nordeste de Cusco em cuja praça principal se realizam as quintas-feiras e os domingos a famosa feria artesanal. .

Povoado de Urubamba: Chamado também a “Perola do Vilcanota”, ressalta por seu belíssimo paisagem e por seu clima saudável, se localiza no coração mesmo do Vale Sagrado, ao pé dos nevados Chicón e Pumahuanca. Foi um dos principais centros agrícolas do Império Inca. Urubamba brinda diferentes alternativas para praticar o turismo de aventura: caminhadas, canoagem, ciclismo de alta montanha, parapente, sobrevôos em globo aerostatico e passeios a cavalo.

Conjunto arqueológico de Ollantaytambo: Localizado a 97 kms ao nordeste da cidade de Cusco, Ollantaytambo, é um dos complexos arquitetônicos mais monumentais do Império Incaico, comumente chamado “Fortaleza”, devido a seus muros descomunais, foi em verdade um Tambo ou cidade-hospedagem, situada estrategicamente para dominar o Vale Sagrado dos Incas. O povo de Ollantaytambo é chamado “Povo Inca Vivo”, pois seus habitantes vivem de acordo aos usos e costumes herdados dos seus antepassados.

Povoado de Chinchero: Localizada a 28 km ao nordeste da cidade de Cusco. Chincero, o povo mais típico do Vale Sagrado dos Incas, onde o passado persiste obstinadamente, como se o espírito de uma cultura milenária se prende neste lugar, negando-se a desaparecer.P


MACHU PICCHU

Machu Picchu, também chamada “cidade perdida dos Incas”, é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba.

A Cidade Sagrada esta construída entre dois picos afiados, para o sul o Machu Picchu (Montanha velha) e para o norte, um pouco mais baixo, o Huayna Picchu (Montanha Jovem), 800 metros para baixo indo para o Urubamba (Rio Vilcanota) através de 90° de empinadas paredes. A vegetação é a bela selva tropical. Todo isto combinado com a beleza surrealista da cidade de Machu Picchu fazem do lugar um dos mais belos do planeta terra.


MACHU PICCHU

Águas Calientes: É conhecida por ser o acesso mais próximo à cidade inca de Machu Picchu, fica apenas a 10km de distância de Machu Picchu, cerca de 30 min. em microonibus que sae todos os dias de Aguas Calientes. Existe dezenas de hotéis e restaurantes que propiciam ao turismo conforto e segurança nesta charmosa cidadela, é uma cidade dormitorio que os turistas escolhem para ser um ponto de apoio na ida a Machu Picchu.

Distâncias em trem: Cusco (4 horas) e Ollantaytambo (1 hora e 45 minutos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BRPortuguese